A trilha Overland, Tasmânia

A trilha Overland, Tasmânia

65km/6 dias/caminhadas curtas e de dia inteiro

Atravesse o centro da Tasmânia, Patrimônio da Humanidade, uma trilha famosa de 65 km de Cradle Mountain até o lago St Clair. Complete toda a trilha Overland em seis dias ou faça caminhadas e curtas e de um dia partindo do Centro de Visitantes de Cradle Mountain e Dove Lake. Lembre-se de que para fazer a caminhada completa é preciso ter um bom planejamento. Você terá que fazer uma reserva com antecedência no Parks & Wildlife Service da Tasmânia e levar uma boa barrada de acampamento e um saco de dormir quente. Embora a rota tenha oito cabanas básicas com aquecedor, não há garantia de espaço. A melhor época para caminhar pela trilha é entre novembro e abril, quando o clima é mais ameno e os dias são mais longos com o horário de verão. Durante o mês de abril, é possível observar o espetáculo da mudança de cores nas folhas de faia decídua. Além de um desafio físico, essa caminhada permite uma verdadeira comunhão com a natureza. Você encontrará pelo caminho lagos, florestas e gargantas, montanhas e pântanos, cachoeiras espetaculares e picos íngremes e rochosos.

Crater Falls, A trilha Overland, TAS
Crater Falls, TAS

Dia 1: Do estacionamento de Ronny Creek até o Waterfalls Valley

No primeiro dia, temos uma caminhada de 10 km até o topo dos picos escarpados e imponentes de Cradle Mountain. Inicie no Ronny Creek e faça uma escalada moderada passando pelas cachoeiras e por Crater Lake até o mirante Marions. Ou você pode optar pela trilha exposta depois de Horse Track até Crater Peak, que tem uma subida menos inclinada. Outra opção é começar a caminhada por Dove Lake e subir pelo caminho sinuoso que passa pela por Lake Lilla e Wombat Pool até o mirante de Marions. Esse é um ponto privilegiado para contemplar as águas silenciosas e espelhadas de Dove Lake. Continue pela montanha do plateau Cradle e suba pelo árduo caminho de doleritos até o pico a 1.500 metros. Circunde o circo glacial, de onde você pode virar à direita e sair da trilha para explorar a acidentada Barn Bluff. Desça pelas montanhas, observando pequenos cangurus e sariguês nas árvores, planícies de grama buttongrass e pradarias recobertas de ervas. Termine o dia em Waterfall Valley recoberto de musgo, no conforto básico, sem supérfluos, das cabanas de Barn Bluff ou por baixo de alguma lona de um dos muitos acampamentos da região.

Waterfall Valley, The Overland Track, TAS
Waterfall Valley, TAS

Dia 2: Waterfall Valley até o Lake Windermere

Acorde respirando o ar de montanha e ouvindo o canto alegre de pássaros nativos como karrowongs e acácias de pescoço amarelo. Esta trilha de 8 km leva três horas e lhe dá bastante tempo para contemplar a paisagem. De Waterfall Valley, a trilha segue para o sul cruzando uma região de vegetação pantanosa repleta de pandanis, eucaliptos e exemplares de pinheiros Pencil Pine, alguns com até mil anos. Almoce desfrutando da vista panorâmica de Lake Will, depois passe pelas cascatas Innes ao sul do lago. Saia no Lake Holmes e cruze as planícies de button grass em direção ao Lake Windermere cor de chá. Depois de um nado refrescante, você pode continuar a caminhada em direção ao mirante de Forth Valley para uma vista da atraente e verdejante floresta Lemonthyme. Passe a noite na cabana Windermere. Contemple o céu estrelado e ouça os passos dos tímidos sariguês noturnos.

Lake Windermere, The Overland Track, TAS
Lake Windermere, TAS

Dia 3: Lago Windermere até as Planícies de Pelion

Prepare-se para uma caminhada de 17 km por pântanos e montanhas. Pare no Mirante de Forth River para vistas do vale glacial do rio e da gigantesca floresta de eucaliptos que o circunda. Do pântano de Pine Forest Moor, o caminho segue por florestas sinuosas recobertas de musgo por baixo da rocha projetada do Monte Pelion West. Almoce no Frog Flat, embaixo dos elevados picos de doleritos da montanha. Aqui os afluentes do Forth River descem pelo Lemonthyme Valley. Você acompanha o curso do rio na sua decida, passando por plantas nativas da floresta tropical como árvores Eucryphia lucida, sassafrás e murtas, atravessando depois a savana alpina até chegar às Planícies de Pelion. Essa parte da trilha segue pela estrada para cavalos construída em 1898 para transportar os garimpeiros das cidades do leste até as minas da Costa Oeste. Maravilhe-se com o Monte Oakleigh e seus wombats gigantes se alimentando na grama. Em seguida, passe a noite na mais nova cabana da região, a Pelion Hut.

Pelion Hut, The Overland Track, TAS
Pelion Hut, TAS

Dia 4: Planície de Pelion para Kia Ora

Aprecie a marcante imensidão inexplorada do sudoeste antes de começar a sua caminhada de 9 km pela Pelion Gap até Kia Ora Hut. Passe por florestas cor de esmeralda e continue pelas colinas repletas de eucaliptos até chegar a uma clareira. De lá, você pode avistar a Cathedral Mountain, com o Pelion East e o Mount Ossa despontando nas suas laterais. Os montanhistas mais experientes devem reservar um tempo para a escalada de três horas, ida e volta, até o Monte Ossa, o pico mais alto da Tasmânia. No topo, há uma plataforma com uma vista deslumbrante do sul da Cradle Mountain – onde fica o Lake St Clair, área considerada Patrimônio da Humanidade. Desça pelo Pinestone Valley, atravessando as regiões com vegetação rasteira, pinheiros ancestrais e escoparia. Escale a pequena cadeia de montanhas até Kia Ora Hut, aninhada embaixo da Cathedral Mountain.

The Overland Track, TAS
The Overland Track, TAS

Dia 5: Kia Ora Hut para a cadeia Windy

Hoje você terá uma caminhada de 10 km que leva aproximadamente quatro horas, e mais alguns desvios para observar a paisagem ao longo do caminho. Visite Leatherwood Garden e a cabana Du Cane, onde habitaram os caçadores de pele Paddy Hartnett e sua mulher. Explore as cercanias da floresta Leatherwood, que fica recoberta com grandes flores brancas no final da primavera e do verão. Caminhe ao longo do sinuoso Mersey River, parando para explorar três das maiores e mais espetaculares cachoeiras da Tasmânia: Fergusson, D'Alton e Hartnett. Ferguson Falls homenageia um antigo guarda-florestal da região de Lake St. Clair, e Hartnett, por sua vez, também foi batizado em homenagem a Paddy Hartnett – o excêntrico habitante da floresta que usava um chapéu de feltro. Atravesse a Du Cane Gap e siga pelas densas florestas de murta, antes de chegar à geleira em formato de U de Windy Ridge. As grandes rochas encontradas na entrada foram empurradas lentamente para o vale durante o último grande período glacial. Depois da subida suave de 10 km de hoje, monte sua tenda ou passe a noite na cabana Windy Ridge.

The Overland Track, TAS
The Overland Track, TAS

Dia 6: Serra Windy até o Lago St. Clair

Prepare-se para os 18 km finais da sua viagem, além de qualquer outro passeio paralelo que você queria encaixar. O passeio atravessa florestas de eucalipto e uma passagem recoberta de grama até o Bowling Green, de onde é possível avistar o cume do Monte Acropolis. Siga para o sul cortando o pitoresco vale Pine por baixo da cordilheira Du Cane recoberta de névoa. Uma ponte leva você até Cephissus Creek, em uma floresta exuberante. De lá, é possível subir até o topo do Monte Acropolis para avistar o Labyrinth e seus elegantes lagos. Ou continue em direção sul, através de uma floresta de esclerófilas e planícies de button grass, até chegar a Narcissus Hut no Lake St Clair. A sua caminhada termina com um cruzeiro de barco pelo lago natural mais profundo do hemisfério sul. Ao se afastar da trilha, você pode olhar para trás e se maravilhar com a visão das montanhas aparentemente impenetráveis.

Trilha Overland de relance

Trilha Overland, TAS

Melhor época para caminhar:
De novembro a abril, quando os dias são mais quentes e mais longos.

Cidades grandes mais próximas:
Launceston e Devonport

Saiba mais:
Para se preparar para essa caminhada, visite Tasmanian Parks and Wildlife Service

 

Mais ideias australianas