Vida marinha espetacular no verão de Queensland

Vida marinha espetacular no verão de Queensland

O verão em Queensland é a estação para testemunhar o nascimento de uma nova vida marinha. Veja tartarugas recém saídas dos ovos em seu primeiro mergulho na praia Mon Repos, próximo a Bundaberg. Ou testemunhe a produção multicolorida de corais em toda a Grande Barreira de Corais. Você pode ver este deslumbrante fenômeno natural, apelidado de ‘sexo no recife’ pelos biólogos marinhos, em um barco com fundo de vidro ou ao vivo, em um tour de mergulho.

Um trajeto de 15 minutos de carro para o leste separa Bundaberg do Mon Repos Conservation Park, onde tartarugas verdes de costas chatas e longas cabeças fazem seus ninhos na acessível praia do continente. Depois que escurece, entre novembro e março, veja tartarugas fêmeas virem para terra firme para botar seus ovos ou seus bebês recém-saídos dos ovos rastejando até a costa para seu primeiro mergulho. Entre meados de novembro e fevereiro é a melhor época para ver as tartarugas botando ovos, enquanto os filhotes recém-nascidos costumam deixar os ninhos a partir de meados de janeiro. Visite em janeiro e talvez você consiga ver tanto os adultos nos ninhos como os filhotes recém-nascidos marrons. Participe de um passeio com guia e aprenda sobre as tartarugas no centro de informações. Depois, siga a trilha de caminhada até as rochas das tartarugas. Você também pode ver as tartarugas e seus ninhos nas proximidades, nas ilhas Lady Elliot, Lady Musgrave e Heron.

Você pode testemunhar um outro milagre da vida na Grande Barreira de Corais em outubro, novembro e, às vezes, dezembro, quando a água atinge a temperatura correta. Em determinadas noites após a lua cheia, corais repletos de ovos se reproduzem por todos os recifes em uma sincronia espetacular. O movimento apressado dos ovos rosados e do esperma até a superfície do mar noturno já foi comparado a uma tempestade de cabeça para baixo e à explosão de milhões de bolhas de champanhe. Seja qual for sua analogia, o espetáculo visual é de tirar o fôlego. As pequenas células formam uma escorregadia desova espessa e rosada em toda a superfície da água, que pode se estender por metros de largura e quilômetros de comprimento. Essas manchas já foram vistas do espaço por imagens de satélites.

Testemunhe você mesmo esse espetáculo visual em um barco com fundo de vidro ou tenha essa experiência através de um mergulho noturno. Você pode ver o fenômeno em todo o sul da Grande Barreira de Corais, em um passeio que parte de Brisbane, Gladstone ou Bundaberg, que também é a base das tartarugas de Mon Repos. Townsville e Mackay são bons portões de entrada para o recife central. Partindo de Cairns ou Port Douglas, passeios a bordo partem para os recifes Local, Ribbon, Far Northern, Osprey e Coral Sea.

Tours de mergulho são organizados ao redor das datas previstas para a desova, ou seja, uma a seis noites após a primeira lua cheia de outubro para recifes próximos à costa e o mesmo período em novembro e dezembro para corais em recifes em alto-mar. Durante a desova, você também pode avistar vermes marinhos se reproduzindo em massa, bem como flashes azuis bioluminescentes de pequenos crustáceos parecidos com camarões desovando próximo à superfície.

Não perca a oportunidade de ver de perto os milagres da vida marinha em Queensland neste verão.

Mais ideias australianas